CHANTE FRANCE

Ocorreu um erro neste gadget
OBRIGADO PELA VISITA

O TEMPO CONTEM A TERNIDADE

CADA DIA NOVA VIDA

Calendario

O Tempo nos conduz a Deus

segunda-feira, 26 de julho de 2010

NEM SEMPRE É FÁCIL A CONVERSÃO.


17ª SEMANA DO TEMPO COMUM
SEGUNDA FEIRA
 Jm.13, 1-11

Os Profetas de Israel e de Judá não advertiam e exortavam apenas com palavras; faziam gestos mímicos, falavam com a linguagem do corpo ou de ações aparentemente incompreensíveis que, num segundo momento, eram entendidas.
 Assim, no texto de hoje, Deus manda Jeremias comprar uma cinta de linho fino e usá-la durante algum tempo. Depois ordena ao Profeta que enterre esta cinta às margens de um rio e lá a deixe durante muito tempo. Num terceiro momento ordena Deus a Jeremias que vá buscar aquela cinta que havia enterrado às margens do grande rio.

Jeremias para lá se dirigiu, desenterrou a cinta e encontrou-a totalmente desfeita, apodrecida. Vem, então, a Palavra de Deus que esclarece a mímica e o gesto simbólico: Assim foram Israel e Judá Comigo, assim foi Jerusalém Comigo. Eram para Mim um objeto precioso que carregava Comigo, mas agora se transformaram em algo absolutamente inútil, apodrecido e que não pode ser mais usado.

A advertência através deste sinal ou gesto mímico é clara: existem estados de espírito tão adiantados no mal, na perversão e no pecado, que se pode dizer que sua volta ou a Conversão é extremamente complicada.

Teoricamente se pode dizer de todo pecador que, enquanto não morrer, terá ocasião de se encontrar com Deus convertidamente; porém, muitas vezes esta possibilidade poderia ser comparada à possibilidade de um náufrago.

Pode um náufrago vir a ser salvo depois de se ter afastado para longe no mar? Teoricamente, enquanto não exalar o último suspiro, sim. Mas esta possibilidade é mais teórica do que real. Existem pessoas tão adiantadas no mal, no pecado e na iniqüidade que comprometem seriamente sua Salvação.

O texto é claro, quem tiver ouvidos para ouvir e inteligência para compreender e aplicá-lo eventualmente a si, faça-o, enquanto há tempo.(*)

c / f Padrfe Fernando C.Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário