CHANTE FRANCE

Ocorreu um erro neste gadget
OBRIGADO PELA VISITA

O TEMPO CONTEM A TERNIDADE

CADA DIA NOVA VIDA

Calendario

O Tempo nos conduz a Deus

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

A VIDA CRISTÃ É EXIGENTE.



30ª SEMANA DO TEMPO COMUM
Quinta Feira
Ff..6,10-20

Hoje a Igreja celebra a festa dos Santos Apóstolos Judas e Tadeu, mas nós vamos continuar a meditar o texto de Efésios que está chegando ao seu final. O autor faz uma afirmação curiosa: a nossa batalha – diz ele – não é contra criaturas feitas de carne ou de sangue, mas contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra os espíritos do mal que habitam as regiões celestes.
O autor nos diz que a batalha cristã se dá em dois níveis, não apenas contra os opositores humanos do Cristianismo, mas por detrás deles, e quem sabe, instigando-os, os dominadores deste mundo, ou as potências infernais.
                                     
Desta maneira, propõe a Vida cristã como uma espécie de serviço militar.  Sugere que o cristão se revista de todas as armas possíveis, que são tiradas do vocabulário militar: a couraça da Fé, o Cinturão da castidade, o elmo ou a Espada da Palavra de Deus, as sandálias do Missionário e assim, através de um exercício de uso dos instrumentos militares, ele tenta descrever a Vida do cristão.

É claro que boa parte deste texto é alta retórica, mas o que eu gostaria de aqui sublinhar: é que a Vida cristã, na verdade, não deixa de ser árdua, não deixa de ser um serviço militar.  Ela é exigente, ela não desce absolutamente a pacto com o pecado, nós conhecemos as páginas duras e difíceis do Evangelho e ai de nós, não fosse a Graça de Deus.

Deus é exigente ao nosso respeito, a Fé cristã não está em liquidação, nós podemos ser diminuídos, podemos ser um rebanho pequeno, o que nós não podemos ser é Cristãos insignificantes, Cristãos que absorveram de tal maneira o mundo que não se diferem mais em nada do próprio mundo.  Cristãos que não tem nenhuma preocupação em andar na contramão.

Leiamos e releiamos este texto, convençamo-nos de que a Vida cristã é exigente.  Convençamo-nos de que ela é um Serviço militar, olhemos aqueles que fazem, em todas as partes do mundo Serviço militar, de quantos bens eles se abstêm?  De quanta coisa lícita, porque estão servindo à Nação, porque servem o Estado.

Nós não estamos servindo à nação e ao estado principalmente, nós estamos Servindo a Deus.  Eles, ou não tem nenhuma recompensa, ou uma recompensa muito reduzida, de qualquer maneira aquém dos esforços despendidos. 

A nós nos é reservado um peso de Glória na Eternidade, totalmente desproporcional aos nossos esforços.(*)
c/f  Padre F C.Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário