CHANTE FRANCE

Ocorreu um erro neste gadget
OBRIGADO PELA VISITA

O TEMPO CONTEM A TERNIDADE

CADA DIA NOVA VIDA

Calendario

O Tempo nos conduz a Deus

terça-feira, 26 de outubro de 2010

CASAL VERDADEIRAMENTE CRISTÃO REPRESENTA A UNIÃO DE CRISTO COM A IGREJA


Terça Feira
30ª SEMANA DO TEMPO COMUM
Ef.5,21-33


É preciso convir que São Paulo, na primeira Carta aos Coríntios, não esboçou a melhor imagem do Matrimônio cristão. Para tanto, devemos esperar o autor da Carta aos Efésios em seu capítulo V.

Algumas expressões são fruto de uma época e de uma cultura, podem perfeitamente ser deixadas de lado, porque não fazem parte do núcleo da Revelação como, por exemplo, a mulher submissa em tudo a seu marido. No entanto, o autor prossegue: “Maridos, amai vossas esposas. Quem ama sua esposa, ama-se a si mesmo, porque os dois formam uma só carne. Jamais alguém desprezou sua própria carne, pelo contrário, ele a nutre, busca sempre o melhor, como faz Cristo com a Igreja - assim os maridos devem amar suas esposas”.

Neste texto de Efésios, a união estável entre Cristão e Cristã no Matrimônio assume dimensões Sacramentais. Passa o marido que ama sua esposa a ser para ela e para a Igreja, o símbolo, o sinal do Cristo ligado à Igreja; a Esposa que ama seu Marido e o serve, passa a ser um sinal visível da Igreja pura, santa e imaculada que não se desapega de Jesus Cristo. Assim os Cônjuges cristãos não só estão unidos em Cristo, mas a própria Vida de união que vai do mais profundamente carnal ao mais profundamente Espiritual passa a ser um sinal Sacramental. Sinal sacramental de um para o outro e Sinal sacramental de ambos para a Igreja. 

Contemplando um casal que se ama, que se apóia, que vive na paciência, na generosidade, que não mede esforços na Educação aprimorada dos filhos, pode-se ter uma idéia pálida e distante de um Cristo unido à Sua Igreja e da Igreja unida a Cristo. Isto é importante porque a união de Cristo com a Igreja só é sacramental se puder ser percebida de maneira visível; essa visibilidade pode ser vista num casal que vive cristãmente seu Matrimônio.

Aqui está a altíssima Vocação matrimonial: cada casal, no dia a dia concreto de sua vida conjugal, representar a união misteriosa e intensa de Cristo para com a Igreja e da Igreja para com Cristo.(*)c/f  Padre Fernando C.Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário